Prospecção Arqueológica

Trata-se de um instrumento não intrusivo no solo que por intermédio da observação visa avaliar e caracterizar o potencial patrimonial de uma área ou território. Em termos pragmáticos podem definir-se dois pressupostos metodológicos: a prospecção selectiva e a prospecção sistemática.

prosp.png

«Os trabalhos de prospecção assumem um papel de destaque de cariz preventivo, onde se procura evitar ou mitigar potenciais danos decorrentes da implementação de empreendimentos públicos e privados, e de estudo e compreensão de um determinado território, através da elaboração de mapas arqueológicos.»

prosp2.png

A natureza dos trabalhos de prospecção selectiva tem por incidência a batida de zonas indicadoras de potencial arqueológico, tendo por base critérios previamente definidos resultantes da pesquisa documental e bibliográfica, indícios de natureza toponímica, fisiográfica e de informação oral e da observação directa da paisagem.

 

No que concerne à prospecção sistemática a metodologia  tem por princípio a avaliação patrimonial de toda a zona inerente ao projeto, procedendo-se a uma observação de forma integral e direta das parcelas a intervir, independente do suposto potencial arqueológico e sem recurso a critérios prévios de seleção das áreas a prospetar.